02 maio 2017

[Resenha] O Grande Mentecapto


O GRANDE MENTECAPTO
Autor: Fernando Sabino
Editora: Record
Ano: 2001
Páginas: 256
Skoob


Sinopse: O Grande Mentecapto é um romance do escritor brasileiro Fernando Sabino publicado em 1979; narra as aventuras de Geraldo Viramundo, espécie de Dom Quixote brasileiro, que percorre Minas Gerais.O início do livro mostra que Geraldo foi um menino como qualquer outro, tivera suas maluquices e peraltices, porém a história se desenvolve a partir das consequências de uma aposta entre Viramundo e seus amigos de que conseguiria fazer o trem parar em seu município, já que Rio Acima (a cidade do menino) não era originalmente ponto de sua parada. A narrativa apresenta diversas referências quixotescas, e de modo cômico e emocionante retrata como a vida pode surpreender quando menos se espera.




Ler Fernando Sabino sempre é muito prazeroso para mim e há muito tempo eu estava com esse livro em minha lista.


O Grande Mentecapto conta a história de Geraldo Boaventura, o Viramundo. 

Ambientado no estado de Minas Gerais, onde aliás, percorremos várias cidades mineiras durante a leitura. A começar pela cidade Natal do nosso protagonista, Rio Acima.

Viramundo é uma criança simples, de uma família pobre e muito ativo em sua infância. E sua primeira grande travessura foi a de obrigar um trem a fazer uma parada forçada, só para provar que conseguiria tal feito. O que antes parecia uma brincadeira ousada de criança acaba virando uma tragédia.



Após isso, Viramundo demonstra o desejo de ser padre e entra para o seminário. Mas as andanças do nosso protagonista, meio Dom Quixote, sonhador, ingênuo e aventureiro, não param por ai. 

Geraldo Viramundo acaba viajando por quase todo estado de Minas Gerais e em cada cidade que passa, ele vive um caso diferente, provocando as mais inusitadas confusões e enrascadas.

“Estava, por assim dizer, num instante de transição em que a existência parece pairar em suspenso entre dois vazios ou entre dois mistérios que se completam.”



O livro é muito divertido e gostoso de ler! O autor reuniu elementos trágicos e cômicos, tudo isso dentro da vida de um personagem com a alma de uma criança.


O que achei muito legal foi o formato que ele usou para escrever a história de Viramundo, onde o narrador é um intruso, em alguns momentos ele para a narrativa para conversar com o leitor e são paradas muito criativas e instigantes. Esse tipo de recurso de um toque a mais na leitura!

Pode-se comparar as aventuras de Geraldo Viramundo com o povo brasileiro. Uma alegoria ao homem alienado e aos diversos tipos da sociedade, de um lado a ingenuidade e a pureza, em controvérsia com a hipocrisia e a maldade.

Você simpatiza por Viramundo, com seu jeito mentecapto de ser e que te prende durante toda leitura. 

O final é surpreendente! Sem dúvida uma grande obra da literatura brasileira com um personagem inesquecível.


“O raio que coriscou na sua cabeça naquele instante, dando-lhe uma fulminante consciência da iniqüidade que prevalece neste mundo, foi demais para a sua inocência, matou o menino que ele trazia dentro de si. Matou o menino.”






5 comentários:

  1. Que delícia de resenha, dá pra sentir como o livro deve ser bom!
    Narrativas diferentes são muito mais envolventes!! Eu tb adoro histórias que se passam no Brasil, me identifico muito mais.

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Nem sei sobre o que falar desse livro... ele fez parte da minha infancia e acho que toda crianca/adolescente deveria pelo menos ter contato com esse tipo de literatura.
    Amei tudo o que voce escreveu e a forma como conseguiu expor a história, é um grande dom.
    O livro é maravilhoso e sua resenha nao deixou por menos. Parabéns!
    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Adoro ler resenhas de clássicos da literatura brasileira (e O Grande Mentecapto é clássico né! eheheh). Adorei a resenha, explicadinha e me fez querer ler um livro que, estranhamente, nunca apareceu na vida acadêmica ou como indicação de alguém, apesar de eu achar que é um livro que se ouve muito falar (difícil que alguém nem ao menos tenha ouvido falar dele né?!).
    xoxo

    ps: amei as quotes!

    ResponderExcluir
  4. Gosto muito dos clássicos, mas esse não me chamou muita atenção então desta vez vai passar a dica.

    Beijos,
    Versos da Alma.

    ResponderExcluir
  5. Que capa fascinante, adorei tudo! Nunca li nada deste autor, mas a sua resenha me arrematou totalmente, parece ser realmente algo que eu gostaria de ler. Adoro indicações de clássicos, não leio muitos ainda mas logo estarei me aprofundando neles.

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo