07 abril 2017

[Resenha] Minhas Queridas


MINHAS QUERIDAS
Autora: Clarice Lispector
Editora: Rocco
Ano: 2007
Páginas: 328
Skoob

Sinopse: Um mergulho na intimidade de uma autora que fascina gerações e gerações de leitores: Clarice Lispector. Minhas queridas chega para descerrar a enigmática cortina sobre a mulher e autora. Organizada pela biógrafa Teresa Montero, a obra traz a correspondência ,120 cartas inéditas trocada entre Clarice e suas irmãs, Tânia Kaufmann e Elisa Lispector, durante os primeiros anos do casamento da escritora, entre 1944 e 1959, acompanhando o marido, o diplomata Maury Gurgel Valente, em suas missões no exterior. Material precioso e fundamental para delinear os vinte primeiros anos de atividade literária da autora de A hora da estrela.



“Uma história de afeto entre irmãs, contada em cartas que venceram o tempo e a distância.”

“Minhas Queridas” é um livro formado pelas correspondências enviadas por Clarice às suas irmãs, Tânia e Elisa.

Clarice Lispector era casada com um diplomata e devido a isso passou muitos anos fora do Brasil.



“P.S. Não fique nervosa se não puder entender a letra. Conte até 10, dê uma volta pelo jardim e volte à tarefa com o espírito de sacrifício cristão.”

Durante esse período a autora escrevia à suas irmãs, sempre repleta de saudades e ansiosa por notícias. As cartas retratam de maneira sensível e profunda o cotidiano dessa grande escritora.

Pelos olhos de Clarice vemos alguns fatos da história contados por uma brasileira fora de seu país, como a Segunda Guerra Mundial, onde ela ajudou como pôde. Conhecemos, também, Clarice, não só no relacionamento com suas irmãs, mas como mãe e esposa.

Clarice sentiu muito esse período em que esteve fora e extravasa toda sua saudade, solidão, angústia e medos em cartas.


“O mundo todo é ligeiramente chato, parece. O que importa na vida é estar junto de quem se gosta. Isso é a maior verdade do mundo. E se existe um lugar especialmente simpático é o Brasil.”


A obra é de uma delicadeza incrível e mostra o amor e a união de três irmãs separadas pelo tempo e a distância.



Clarice fica muito próxima do leitor nessas páginas e faz refletir um pouco do que somos e do que sentimos.


“Tenho sempre que me lembrar que tudo que consegui na vida foi à custa de ousadias, embora pequenas. Quando a gente cai nessa atmosfera de indecisão, se sente perdida.”


Eu sou um pouco suspeita para falar da autora, pois tenho extrema admiração por sua obra. Um livro sobre cartas pode não agradar a todos os leitores, porém, enquanto lia, mergulhei no universo de Clarice e fui absorvida pelas páginas.



A edição está simplesmente linda desde a capa ao trabalho interno com algumas ilustrações e, apesar das folhas serem brancas não atrapalhou em nada a leitura. O único fator que me incomodou um pouco foi que as notas explicativas ficaram todas no final do livro e não na própria página.

Indico a leitura a todos que admiram Clarice e àqueles que desejam conhecer um pouco dessa grande escritora.

“Não existem lugares, existem pessoas.”

6 comentários:

  1. Oi Fernanda

    Eu sou doida para ler este livro, mas ainda não tive oportunidade!
    Adorei sua resenha e fiquei com mais vontade ainda de ler!
    Dica anotada. Amei as fotos
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Amo Clarice Lispector, esse livro deve ser uma leitura deliciosa. Amei sua resenha! Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Puxa, não conhecia esse livro. Adorei a resenha. Só não entendi uma coisa: é uma biografia contada pelas cartas da própria Clarice ou apenas uma coleção de cartas dela?

    No mais, tudo nota 10!

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha, sempre tive uma vontade enorme ler Clarice, mas ainda não sei que livro escolher para começar

    ResponderExcluir
  5. Oi! Adorei a sua resenha, confesso que a edição se destaca e muito a meu ver, porque possui uma beleza fora do comum. Gostei bastante da premissa, amo tudo que envolva cartas e também curto essa parte histórica, ainda que não seja o foco dessa literatura, creio eu. Parabéns pelo post!

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nada da Clarice, mas adorei a resenha. A capa é linda e parece que a história é deliciosa. Amei!

    ResponderExcluir

Não saia sem deixar um recadinho pra nós!

© Conduta Literária ♥ 2017 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo